domingo, 24 de novembro de 2019

Mordida

Você caiu no meu caminho
Um ponto azul na escuridão das noites
Um nectario repleto de vinho
Tão novo o vinho envelhecido na noite.

Latente em nossos olhos o desejo
Fizemos nosso caminho secreto
E na lascívia dos teus beijos
A certeza absoluta do gesto

Que ato cheio de verbo
Correto e preciso
Aprisionados nos seus dentes incisivos
Os meus lábios e o meu sorriso.

02/04/2017

sábado, 23 de novembro de 2019

A Tríade Humana

O mundo
Tal qual se apresenta
Tudo é tando
E tão mais
Esperamos a morte
Amedrontados
Tão perdidos
Até de nós
O crime
A culpa
O castigo
O crime
A construção de tudo
Poeira estelar
A construção de tudo
Poeira
Haverá de ruir
Sob nossos olhos
Como se já não
Soubéssemos
Ignorantes
Ignóbeis
Ígneos.


04/11/2019

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Reticências

Ainda permito
Então posso
E se sinto
Eu quase vejo.

Palpável entre
Tantas coisas amorficas
Esta meu desejo.

E tua imagem era
A migalha pro meu transe
Agora é só lembrança
Da qual, frequentemente,
Me esqueço.

E já não me saliva
A boca
Essa vírgula
E reticências

Não há mais quem
Se não eu por mim
Estou comigo
Basta seguir!

(20/11/19)

Como Ser Invisível

I

Coma as sobras
Dê seu melhor aos outros
Dance com a garota
Que não está no seu coração
Fique assustado!

Goste de elogios ensaiados
Que te façam parecer especial
Ouse fazer o que eles mandam
Mas nunca o que eles fazem

Obseve
Até que
Não fique nada
Em seu lugar...

II

Justamente
Um golpe de sorte
A maioria de nós
Beirando a morte.

Mas eu encontrei um caminho
Onde eu circulo invisível
Entre o sul e o norte.

III

São tantas coisas possíveis
Mas sei que vou, certamente,
Escolher as improváveis.

Humanidade

Sabe a mão o peso
Derramo no escuro
Sem um beijo
Na solidão tudo vira desejo

Consumo conspícuo
Assíduo e sagrado
A santidade é um fardo

Na sombra de tudo
sempre sobra
Uma amostra sincera
De toda humanidade

O Doce e o Amargo

Insólito e íntimo
O beijo ensaiado
E o de improviso
O jogo roubado
E a beira do abismo
Meus risos demasiados
E tudo que tenho dito
Herança do passado
N'um peito cheio de conflitos
Deitar do seu lado
É meu abrigo
Teu cheiro e teu gosto
Adocicados
Adoçando o amargo
De tantos erros cometidos.

( Para Julio - 05/01/2018 )

Os Ratos

Tudo que eu fui, já era
Tanto engodo e abandono
Tanto dano
-Que se dane!

Todo ouro é de tolo
Basta saber que o valor
É abstrato.
Hoje ouro
Ontem galinha
Amanhã ratos.

Hoje eu sou mais só
Mas sou mais eu que
Qualquer coisa no universo!

11/07/2018