terça-feira, 16 de outubro de 2012

No Cú Profano de Deus

Noite absoluta... estou sentado, chorando.. soluços e poeira deitando em tudo. Leve como a fumaça desta droga. Meu coração gira nas mãos de quem me rouba... Vem, deus filho da puta, leva a justiça para a casa do caralho e enfia, após se pôr de quatro, a tua misericórdia longa no teu cú profundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário